terça-feira, 18 de novembro de 2014

Serpentes Humanas- Fátima Teles

Serpentes Humanas

serpentes também caminham
não olham nos olhos
e choram fingindo amar
quietas, pelas beiradas
aproximam-se para se aproveitar
lambuzam-se
sádicas que são
esperam o momento
de atacar, de provocar
sob a máscara da pseudo beleza
elas vivem na tentativa de envenenar
de usar, de enganar
lambuzam-se
em máscaras, em fases
e pensando matar, envenenam-se
e morrem, morrem em vida.

Fátima Teles

        

Nenhum comentário:

Postar um comentário