domingo, 7 de dezembro de 2014

Ao Poeta Juvenal Tavares - Fátima Teles

essa poesia é dedicada ao abolicionista e poeta Paraense Juvenal Tavares pelas inúmeras contribuições ao Estado do Pará através da arte , da ciência e da cultura.

Juvenal Tavares, presente!

                                                 
                                                                Ao Poeta Juvenal Tavares

das águas do Marajó
surge a voz da liberdade
no poeta Juvenal Tavares
das dificuldades e da dor
pelas letras, nasce o sonho
da quebra de correntes
da destruição das senzalas
e da opressão das casas grandes
os rios paraenses
ouvem o brado poético
do abolicionista e poeta
que fez da poesia
um grito de liberdade
o Norte foi contemplado
com o folclore e o carimbó
é preconizado nas inúmeras letras
deixadas pelo poeta do Marajó
a cadeira nº 25 da Academia Paraense de Letras
teve o seu assento e o Jornal
A Província do Pará , leu suas redações, suas histórias
o poeta hoje virou memória
viva o poeta!
viva Juvenal Tavares !
                                                                     Fátima Teles



 
Única fotografia de Juvenal Tavares pertencente à família. Ela foi cedida pela sua neta Esther Tavares (filha de Luzia) à Joaquina de Benfica Tavares Pereira, outra filha do poeta.


fotografia extraída da página da rede social Facebook do Escritor Juvenal Tavares, criada pela sua bisneta Camila Marcos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário