quarta-feira, 1 de abril de 2015

OS CRISTOS DA CONTEMPORANEIDADE - Fátima Teles

OS CRISTOS DA CONTEMPORANEIDADE


nascestes em meio a perseguições, sendo obrigado a partir de forma nômade ainda no ventre de tua mãe.
viveu na pobreza, exemplificou o amor, conviveu com as diferenças,os discriminados, os excluídos e morreu pelo ideal, pelo amor, pela verdade.

hoje os Cristos continuam vivos e sofrendo as suas dores aos nossos olhos.

É Jesus de volta nos chamando para reflexão, para que nós contribuamos com a efetivação dos direitos sociais dos discriminados, dos excluídos, dos abandonados, dos desempregados, dos violentados, dos que estão em processo de remoção, dos que sofrem injustiça da sociedade que somos nós e do governo em sua ganância e egoísmo.

Os tempos são outros.
Hoje não se mata mais com uma cruz.
as cruzes são outras e são utilizadas de outra forma.

a precarização do trabalho que humilha o servidor estatal ou privado, a flexibilização do trabalho que descarta o servidor como se ele fosse um produto de consumo, a negação dos direitos sociais, a negligência de toda parte à uma vida digna com o básico para o cidadão.

vivemos uma guerra civil onde o homem virou o lobo do homem, como afirmava Thomas Hobbes.
a cruz de hoje é a incompreensão , a falta de solidariedade e caridade generalizada. A exploração que escraviza o ser humano, o trabalhador, na sua luta pela sobrevivência, por um pedaço de pão.
as violências de toda ordem e sobretudo a violência psicológica que tortura, maltrata, tolhe a autoestima e mata, além da física que humilha e faz refém os mais fracos.

o fascismo e o extremo conservadorismo de volta causando crimes de ódio, instigando o ódio em todas as esquinas, alienando pessoas de modo a pensarem que são superiores e alguns grupos são culpados pelas mazelas sociais.

as fobias crescem assustadoramente. A homofobia é um grande mal que assola o país.centenas de mortes acontecem por conta desse comportamento e a intolerância religiosa voltou a rondar nas ruas com a quebra de imagens que representam suas religiões.principalmente as origem africanas.

A cruz hoje é vista através da relação de poder que domina o mundo.
o mais "forte", todo tempo se sobrepondo ao que ele julga mais fraco.
os Cristos estão ai...e nós o que fazemos???
Só ir à igreja não basta...

muitas vezes quem vai à igreja não faz nada pelo próximo, vai lá apenas orar e pedir perdão pela sua maldade e omissão e quem não vai na igreja , muitas vezes faz até mais do que aquilo que está dentro de suas possibilidades para ver o seu próximo feliz.

os caifás estão por toda a parte e são aqueles e aquelas que por se sentirem ameaçados(as) pela presença do outro ou pelo trabalho, logo tratam de humilhá-lo e eliminá-lo reduzindo-os ao pó.Pelo menos eles (as) pensam que existe o pó para alma que brilha e ilumina.

Fátima Teles

Nenhum comentário:

Postar um comentário