segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Solenidade na Câmara Legislativa de Belém do Pará para entrega de título de Cidadão de Belém- Fátima Teles










recebi hoje com alegria essa lembrança que muito marcou nossas vidas, diante da amizade e reconhecimento por nós dedicada.

no dia 29 de Junho de 2016 estivemos na Câmara legislativa de Belém do Pará para recebermos o título de Cidadão e Cidadã de Belém.

Raimundo Lucena, recebeu o título de Cidadão de Belém outorgado pela Câmara Legislativa de Belém do Pará através do pedido da Vereadora Sandra Batista.

Raimundo Lucena, é empresário do ramo de peças íntimas e tem contribuído muito ao longo desses 20 anos com a economia Belenense

eu sou Nordestina com orgulho e Paraense por opção.

fui agraciada também com o título de Cidadã de Belém e me sinto muito feliz em ser agora filha dessa Cidade que tanto amo.

meu primeiro livro de poesias intitulado de alumbramento tem na sua segunda parte poesias dedicadas a Belém e o meu primeiro livro infantil sairá agora na FLIPA, com o título de A Cidade que veio das águas.
uma antologia da Editora Futurama sairá na Bienal de 2016 com uma crônia chamada de Memórias de um amor em Belém, além de poesias voltadas a essa Cidade de rios.

vereadora Sandra Batista, nossa gratidão a ti!
até a vitória!


na ocasião houve um discurso feito pela desembargadora Isabel Benone que representando às mulheres ali homenageadas, veio reforçar à luta  feminista pela autonomia e emancipação.







“cada uma a seu modo e a seu tempo, abriram caminhos para que pudéssemos hoje estar aqui, a nos confraternizarmos e expressarmos livremente os nossos pensamentos, sentimentos e emoções”. Segundo Isabel Benone, “se o século XX foi o momento de nossa emancipação, momento em que emergimos para o mundo, mostramos a nossa cara e conquistamos novos espaços”, o século XXI, apontou, “será o da nossa afirmação definitiva como protagonistas fundamentais dessa nova sociedade”.
“Hoje”, resumiu, “podemos estudar, votar, trabalhar, fazer ciência, fazer arte, desfrutar da nossa sexualidade, decidir o nosso destino e tomar decisões sobre as nossas vidas.” Ao concluir seu pronunciamento, em nome dos homenageados, a desembargadora enfatizou que, “ao mesmo tempo em que temos os mesmos direitos que os homens, temos também as mesmas responsabilidades e obrigações. E não nos furtamos disso”, finalizou.

fonte:
http://www.cmb.pa.gov.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=1972:isabel-benone-fala-em-nome-de-homenageados-na-cmb&catid=2:ultimas-noticias&Itemid=26













Nenhum comentário:

Postar um comentário